Licitar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

CNM entrega estudo sobre crise nas finanças dos municípios para análise do TCU

Presidente Bruno Dantas recebeu comitiva de mais de 20 prefeitos em seu gabinete

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, entregou nesta terça-feira (3/10) ao presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Bruno Dantas, dossiê sobre os principais desafios nas finanças dos municípios brasileiros, para avaliação da Corte de Contas. O encontro, que reuniu mais de 20 prefeitos e o ministro Augusto Nardes, no gabinete de Dantas, tratou da crise financeira das prefeituras.

Entre os temas abordados no levantamento entregue, estão o “subfinanciamento e a defasagem” de cerca de 200 programas federais, a dívida da União com os municípios e a “morosidade” do Ministério da Saúde nas habilitações de equipes de atenção primária.

O documento diz que, atualmente, os mais de 5 mil municípios representados pela entidade enfrentam “dificuldades financeiras gravíssimas”, por conta da quantidade de responsabilidades repassadas aos governos locais, por “omissão dos demais entes”, “defasagem dos valores repassados pela União para custeio dos programas federais”, que são executados pelos governos locais, e pelo “não pagamento por parte da União de recursos destinados ao financiamento de políticas assistenciais”.

Após ouvir os principais pleitos do grupo, o presidente Bruno Dantas destacou que uma das virtudes do Tribunal é ser aberto a ouvir todos os que o procuram, destacando a composição plural da Corte de Contas, com ministros de diferentes origens.

“Sabemos que é nas prefeituras que a administração pública capilariza verdadeiramente o Estado e a União. É lá que se organizam e são satisfeitas as necessidades de vida das pessoas, como transporte, saneamento básico, limpeza urbana, saúde, educação. O TCU tem um profundo respeito pelo trabalho das prefeituras”, garantiu Dantas.

Ziulkoski defendeu que existe um baixo financiamento da Saúde pela União. Ele citou o estudo da CNM, que aponta que os recursos próprios dos municípios custearam 60% das despesas em atenção primária em 2022, enquanto os repasses da União pagaram 40%.

“O governo federal, e não falo apenas do atual governo, mas dos governos nos últimos 20 anos, não faz os repasses integrais para os municípios dos programas federais, que, na prática, são executados por nós. No estudo que entregamos, há vários outros exemplos da nossa situação de caos, como a questão da previdência, do piso do magistério, a saúde. Nossas contas não fecham, por isso estamos vindo aqui com responsabilidade, para pedir uma avaliação do TCU”, explicou o presidente da CNM.

Fonte: TCU Notícias

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas

União veta artigo que reduz contribuição do RGPS e traria economia de R$ 11 bi anuais; CNM convoca gestores

União veta artigo que reduz contribuição do RGPS e traria economia de R$ 11 bi anuais; CNM convoca gestores

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, vetou o art. 4º do Projeto de Lei 334/2023, que estabelece a redução para 8% das alíquotas das contribuições sociais a

Municípios com pendências no FNAS no Sigtv têm até o dia 27 para resolver

Municípios com pendências no FNAS no Sigtv têm até o dia 27 para resolver

Atenção, gestores municipais de Municípios que estão com pendências relacionadas ao Fundo Nacional de Assistência (FNAS) no Sistema de Gestão de Transferências Voluntárias (Sigtv). A lista com os Municípios está

CGU e Polícia Federal combatem irregularidades na Prefeitura de Almenara (MG)

CGU e Polícia Federal combatem irregularidades na Prefeitura de Almenara (MG)

Operação Bid Rigging investiga direcionamento e empresa de fachada em contratações de serviços de saúde, inclusive para enfrentamento da Covid-19 A Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta quarta-feira (22/11) da

CNM questiona novas ponderações para divisão de recursos do Fundeb em 2024

CNM questiona novas ponderações para divisão de recursos do Fundeb em 2024

Após análise das áreas técnicas da entidade, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) considera controversa e questionável a definição de novas ponderações para distribuição dos recursos do Fundo de Manutenção

ANM publica resolução que disciplina repasse da Cfem a Municípios afetados, CNM esclarece

ANM publica resolução que disciplina repasse da Cfem a Municípios afetados, CNM esclarece

A Resolução 143/2023 da Agência Nacional de Mineração (ANM), vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME), disciplinando o Decreto 11659/2023, foi publicada nesta quinta-feira, 23 de novembro, revogando a Resolução 6/2019.

Retomada de Obras: Novo prazo para manifestação de interesse tem início nesta segunda, 27/11

Retomada de Obras: Novo prazo para manifestação de interesse tem início nesta segunda, 27/11

Começa nesta segunda-feira, 27, e vai até o próximo dia 8 de dezembro o prazo para que estados, municípios e o Distrito Federal manifestem interesse em retomar obras da educação