Licitar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

CNM entrega estudo sobre crise nas finanças dos municípios para análise do TCU

Presidente Bruno Dantas recebeu comitiva de mais de 20 prefeitos em seu gabinete

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, entregou nesta terça-feira (3/10) ao presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Bruno Dantas, dossiê sobre os principais desafios nas finanças dos municípios brasileiros, para avaliação da Corte de Contas. O encontro, que reuniu mais de 20 prefeitos e o ministro Augusto Nardes, no gabinete de Dantas, tratou da crise financeira das prefeituras.

Entre os temas abordados no levantamento entregue, estão o “subfinanciamento e a defasagem” de cerca de 200 programas federais, a dívida da União com os municípios e a “morosidade” do Ministério da Saúde nas habilitações de equipes de atenção primária.

O documento diz que, atualmente, os mais de 5 mil municípios representados pela entidade enfrentam “dificuldades financeiras gravíssimas”, por conta da quantidade de responsabilidades repassadas aos governos locais, por “omissão dos demais entes”, “defasagem dos valores repassados pela União para custeio dos programas federais”, que são executados pelos governos locais, e pelo “não pagamento por parte da União de recursos destinados ao financiamento de políticas assistenciais”.

Após ouvir os principais pleitos do grupo, o presidente Bruno Dantas destacou que uma das virtudes do Tribunal é ser aberto a ouvir todos os que o procuram, destacando a composição plural da Corte de Contas, com ministros de diferentes origens.

“Sabemos que é nas prefeituras que a administração pública capilariza verdadeiramente o Estado e a União. É lá que se organizam e são satisfeitas as necessidades de vida das pessoas, como transporte, saneamento básico, limpeza urbana, saúde, educação. O TCU tem um profundo respeito pelo trabalho das prefeituras”, garantiu Dantas.

Ziulkoski defendeu que existe um baixo financiamento da Saúde pela União. Ele citou o estudo da CNM, que aponta que os recursos próprios dos municípios custearam 60% das despesas em atenção primária em 2022, enquanto os repasses da União pagaram 40%.

“O governo federal, e não falo apenas do atual governo, mas dos governos nos últimos 20 anos, não faz os repasses integrais para os municípios dos programas federais, que, na prática, são executados por nós. No estudo que entregamos, há vários outros exemplos da nossa situação de caos, como a questão da previdência, do piso do magistério, a saúde. Nossas contas não fecham, por isso estamos vindo aqui com responsabilidade, para pedir uma avaliação do TCU”, explicou o presidente da CNM.

Fonte: TCU Notícias

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas

CGU, Polícia Federal e Receita Federal apuram desvio de recursos no Pará

CGU, Polícia Federal e Receita Federal apuram desvio de recursos no Pará

Operação Plenitude investiga contratação, por entes públicos no Estado, de empresa suspeita da prática de lavagem de dinheiro e fraude em licitação AControladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta terça-feira (30/04),

CGU e Polícia Federal apuram irregularidades na Prefeitura de Aroeiras (PB)

CGU e Polícia Federal apuram irregularidades na Prefeitura de Aroeiras (PB)

Operação Alquimia II investiga contratos para o fornecimento de peças e serviços automotivos, decorrentes de pregões e adesões a registro de preços A Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta terça-feira

AMA orienta sobre prazo para prestação de contas do PNAB 

AMA orienta sobre prazo para prestação de contas do PNAB 

Até o dia 31 de maio os municípios que receberam os recursos da Política Nacional Aldir Blanc de Fomento à Cultura (PNAB) devem *organizar o seu Plano Anual de Aplicação

Ministério da Saúde amplia vacinação contra gripe a partir de 6 meses de idade

Ministério da Saúde amplia vacinação contra gripe a partir de 6 meses de idade

Mesmo com a ampliação para todas as pessoas acima de 6 meses, o ministério alerta para proteção dos grupos mais vulneráveis, como gestantes, puérperas, idosos e menores de 5 anos

Receita Federal explica decisão do STF sobre a desoneração de Municípios; CNM havia pedido esclarecimentos por ofício

Receita Federal explica decisão do STF sobre a desoneração de Municípios; CNM havia pedido esclarecimentos por ofício

Após questionamentos da Confederação Nacional de Municípios (CNM) acerca do pagamento da competência de abril da folha de pagamento de Municípios, a Receita Federal do Brasil (RFB) publicou esclarecimentos nesta

Transferências especiais: Municípios precisam estar atentos às datas para repasses de 2024

Transferências especiais: Municípios precisam estar atentos às datas para repasses de 2024

Está disponível o cronograma para execução das emendas individuais 2024, na modalidade transferências especiais, no Transferegov.br. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta que neste momento os gestores municipais devem