Licitar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Pagamento de Benefícios do Fundo do Regime Geral de Previdência Social de 2023 foi regular

TCU constatou que diferenças entre montantes pagos e valores estimados como devidos ficaram dentro das margens de erro e distorções toleráveis

O Tribunal de Contas da União (TCU) realizou auditoria para verificar a regularidade dos pagamentos de benefícios do Fundo do Regime Geral de Previdência Social (FRGPS) de 2023. O trabalho avaliou se os pagamentos estavam em conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis e com os princípios da administração pública que regem a gestão financeira responsável e a conduta dos agentes públicos.

O objeto do trabalho compreendeu os benefícios previdenciários concedidos de 2020 a 2023 e pagos de janeiro a setembro de 2023. As análises realizadas abrangeram a conformidade do reconhecimento do direito, da manutenção e do pagamento de benefícios do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que compõem as Variações Patrimoniais Diminutivas (VPD) do FRGPS.

O volume de recursos fiscalizados foi de R$ 103,3 bilhões, correspondente ao valor total de pagamentos de benefícios previdenciários pagos em 2023 e concedidos entre 2020 e 2023, o que representa 12,3% da despesa liquidada do FRGPS em 2023 (R$ 103,3 bilhões de R$ 839,1 bilhões).

A auditoria constatou que as diferenças entre os montantes pagos e os valores estimados como devidos ficaram dentro das respectivas margens de erro estimadas e distorções toleráveis. Dessa forma, o TCU concluiu que as desconformidades não geraram efeito financeiro relevante em relação aos benefícios avaliados. A distorção tolerável foi definida para cada população a partir de parâmetros fixados para a emissão de opinião sobre as demonstrações contábeis de 2023 do FRGPS.

Em consequência dos trabalhos, o Tribunal determinou ao INSS que revise as inconformidades encontradas nos processos de concessão de benefícios da amostra da auditoria e outras providências pertinentes.

A unidade técnica do TCU responsável pela fiscalização foi a Unidade de Auditoria Especializada em Previdência, Assistência e Trabalho (AudBenefícios), vinculada à Secretaria de Controle Externo de Contas Públicas (SecexContas). O relator do processo é o ministro Vital do Rêgo.

Fonte: Secom TCU

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas

“Vamos fazer a Ponte de Penedo, o Arco Metropolitano de Maceió e concluir a BR-101/AL”, destaca Renan Filho

“Vamos fazer a Ponte de Penedo, o Arco Metropolitano de Maceió e concluir a BR-101/AL”, destaca Renan Filho

Ministro reforçou a importância das obras durante palestra de abertura do Gazeta de Alagoas Summit Mobilidade; estado recebe R$ 1,8 bilhão através do Novo PAC Facilitar a vida de quem

Águas do Sertão inicia programa intensivo de combate às perdas de água em Alagoas

Águas do Sertão inicia programa intensivo de combate às perdas de água em Alagoas

Em uma iniciativa que promete trazer grande avanço para o cenário do saneamento no sertão alagoano, a concessionária Águas do Sertão anuncia a execução de um programa intensivo de combate

Sancionada lei que garante tarifa social de água e esgoto para famílias de baixa renda

Sancionada lei que garante tarifa social de água e esgoto para famílias de baixa renda

Iniciativa beneficia famílias com descontos de 50% na prestação desses serviços. Texto foi sancionado pelo presidente da República em exercício, Geraldo Alckmin As famílias de baixa renda de todo o

CGU abre investigação para apurar possíveis irregularidades na importação de arroz pela CONAB

CGU abre investigação para apurar possíveis irregularidades na importação de arroz pela CONAB

A pedido da CONAB, a Controladoria vai apurar o caso A Controladoria-Geral da União (CGU) abre investigação para apurar possíveis irregularidades na importação de arroz pela Companhia Nacional de Abastecimento

Governo Federal investirá R$ 1 bilhão para ampliar consultas e reduzir tempo de espera

Governo Federal investirá R$ 1 bilhão para ampliar consultas e reduzir tempo de espera

Além de tornar mais fácil o acesso dos pacientes a consultas ambulatoriais, o programa amplia a oferta de serviços integrados que permitem a redução de filas O objetivo é ampliar

AMA capacita técnicos municipais sobre as regras da nova contabilidade fiscal

AMA capacita técnicos municipais sobre as regras da nova contabilidade fiscal

Seguindo o calendário de capacitações e aperfeiçoamento das equipes técnicas das cidades, a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), promoveu na última terça e quarta-feira (11 e 12), mais um curso