Licitar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Alagoas disponibiliza consulta de viabilidade locacional de forma online para 100% dos municípios

Pesquisa prévia é feita por meio do Portal Facilita Alagoas, que conta com integração das 102 prefeituras alagoanas

Alagoas tem apresentado tempos recordes para o registro de negócios. Foto: Ascom Junta Comercial.

Hotton Machado – Ascom Junta Comercial

A consulta prévia de viabilidade locacional é o primeiro passo para abertura de uma empresa, sendo feita com o intuito de saber se um negócio pode ser instalado em determinado local. E em Alagoas esse serviço é estabelecido por meio do Portal Facilita Alagoas, no qual a pesquisa é realizada de forma totalmente online para os 102 municípios do estado.

No portal, administrado pela Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal), o empresário ou o profissional que lida com o registro empresarial preenche informações como natureza jurídica, município, endereço, atividades empresariais, tipo de unidade e definições de risco.

A consulta de viabilidade é gratuita e não representa ainda o registro formal do negócio, funcionando propriamente como uma pesquisa prévia de intenção. Para ela, existe a resposta da prefeitura responsável em relação à possibilidade de uso do local e da entidade de registro em relação ao uso do nome para a pessoa jurídica.

De acordo com a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), Alagoas tem apresentado, neste ano, tempos recordes para o registro de negócios e isso inclui as respostas quanto à consulta de viabilidade.

Realizadas para os processos de abertura empresarial, alteração de endereço e alteração de atividades, ao todo, foram feitas 21.818 consultas de localização em 2024, que possuíram a média de 11h39 para respostas das 102 prefeituras alagoanas, segundo a Junta Comercial.

Ademais, Alagoas foi a primeira unidade federativa do país a integrar 100% dos municípios à interface de registro e licenciamento no estado, permitindo realizar a pesquisa prévia de forma digital.

Além de Alagoas, apenas 13 unidades federativas possuem todas as cidades integradas aos seus respectivos sistemas estaduais. Ainda de acordo com a Redesim, estados como Sergipe (98% dos municípios integrados), Paraná (99%) e Bahia (56%), que possuem baixos tempos para registro, não possuem todos os municípios integrados, fazendo com que o cliente necessite buscar pessoalmente a prefeitura ou optar em não realizar a consulta.

“Realizar a consulta prévia de forma digital para todos os municípios é um dos diferenciais de Alagoas. Isso facilita tanto a vida do empresário, que não precisa se deslocar para fazer a pesquisa, quanto a da prefeitura, que tem uma noção de qual negócio quer se instalar na cidade. Tudo feito de forma online e com muita agilidade, o que permite que novas empresas sejam registradas rapidamente em Alagoas”, frisa o presidente da Juceal, Ricardo Dória.

A consulta prévia é o primeiro passo para abertura de um negócio, que ainda conta com o preenchimento da Ficha de Cadastro Nacional (FCN), geração do contrato social e entrada do processo. Todos esses quatro passos são feitos pelo Portal Facilita Alagoas.

Por haver uma resposta prévia da Prefeitura, a consulta prévia evita problemas em relação às atividades a serem exercidas no local e ainda permite a obtenção de alvarás e licenças municipais com menos burocracia, segundo a Juceal.

A consulta de viabilidade locacional em Alagoas também está disponível para outras naturezas jurídicas além das empresariais. Os processos referentes à Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Alagoas (OAB/AL), ao 1º Cartório de Registro de Títulos e Documentos e Registro Civil de Pessoas Jurídica de Alagoas (RTDPJ-AL) e ao 2º RTDPJ-AL também têm início pelo Portal Facilita Alagoas.

Fonte: Associação dos Municípios Alagoanos

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas

CGU, PF, MPF e Receita deflagram a Operação Casa de Ouro no Mato Grosso do Sul

CGU, PF, MPF e Receita deflagram a Operação Casa de Ouro no Mato Grosso do Sul

Objetivo é apurar a prática de corrupção e lavagem de dinheiro. Em razão da existência de autoridades com prerrogativa de foro, as ordens foram emitidas pelo STJ Controladoria-Geral da União

Políticas públicas de Tecnologia da Informação e Comunicação precisam de mais transparência, analisa TCU

Políticas públicas de Tecnologia da Informação e Comunicação precisam de mais transparência, analisa TCU

Mapeamento do setor identificou 15 planos, estratégias ou programas associados, com total de recursos alocados em torno de R$ 15 bilhões O Tribunal de Contas da União (TCU) analisou, na

CGU e Polícia Federal desmontam esquema de fraude na Prefeitura de Santaluz (BA)

CGU e Polícia Federal desmontam esquema de fraude na Prefeitura de Santaluz (BA)

Operação Santa Rota constata irregularidades em licitação para contratação de transporte escolar no município, com desvio de recursos em torno de R$ 3 milhões Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta

Novos Incentivos do Plano Safra prometem mais produtividade e renda na agricultura familiar

Novos Incentivos do Plano Safra prometem mais produtividade e renda na agricultura familiar

Mecanização do campo e fundo garantidor ampliam as oportunidades para agricultores familiares Divulgação/MDA Plano Safra tem o objetivo de potencializar a produção, permitindo que agricultores produzam mais com menos esforço

Atenção: Prorrogação do prazo SIAP 

Atenção: Prorrogação do prazo SIAP 

O Tribunal de Contas de Alagoas(TCE/AL), prorrogou em caráter excepcional e impostergável, o prazo de entrega da quinta remessa do calendário de 2024 do Sistema Integrado de Auditoria Pública (SIAP).

PEC que alivia contas dos municípios passa pela primeira sessão de discussão

PEC que alivia contas dos municípios passa pela primeira sessão de discussão

O Plenário do Senado promoveu, nesta terça-feira (2), a primeira sessão de discussão da proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelece medidas para aliviar as contas dos municípios. A PEC