Licitar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

CGU aplica e mantém sanção a quatro empresas envolvidas em ilícitos na VALEC

Pedrasul, Construtora Barbosa Mello, CR Almeida e Galvão Engenharia foram declaradas inidôneas para licitar ou contratar com a Administração Pública

A Controladoria-Geral da União (CGU) aplicou e manteve sanções de inidoneidade junto a mais quatro empresas envolvidas em atos ilícitos na Administração Pública. As decisões foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (17/10).

CONHEÇA ABAIXO OS DETALHES DAS DECISÕES:

Fraude em licitações da VALEC

A Pedrasul Construtora S.A foi responsabilizada por ter fraudado licitações públicas promovidas pela extinta empresa pública VALEC Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. para a construção de lotes da Ferrovia Norte-Sul e Ferrovia de Integração Oeste-Leste.

A empresa fez parte de conluio fraudulento entre construtoras que se revezavam para vencer os certames da VALEC, combinando preços para simular uma concorrência, além de formar consórcios mediante ajustes com o então dirigente da Estatal. Os fatos foram apurados em investigação conduzida pela CGU a partir de informações delatadas em acordo de leniência celebrado com pessoas jurídicas que estavam envolvidas no esquema.

A Controladoria aplicou à Pedrasul a sanção de declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública. 

A respeito do mesmo caso, a CGU indeferiu os pedidos de reconsideração apresentados pelas empresas Construtora Barbosa Mello S.A, CR Almeida S/A e Galvão Engenharia S.A., todas punidas em processo administrativo pelo envolvimento no mesmo conluio fraudulento formado para fraudar as licitações da VALEC. 

Como nenhuma delas apresentou argumentos capazes de justificar a alteração das decisões recorridas, foram mantidas as decisões originais, por meio das quais as empresas foram apenadas com a declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública.

Consequências

No caso da empresa julgada mediante decisão de primeira consideração, não havendo recurso da decisão no prazo legal, essa empresa será inscrita no Cadastro de Empresas Inidôneas e Suspensas (CEIS), disponível para consulta no Portal da Transparência do Governo Federal.

Caso a empresa apresente pedido de reconsideração, o prazo para cumprimento das sanções será contado da decisão do recurso. Nesta hipótese, a inscrição no CEIS também só ocorrerá após a apreciação do pedido de reconsideração. Já no caso das empresas cujo pedido de reconsideração não logrou afastar a penalidade aplicada na decisão original, poderão ser inscritas a partir desta data no CEIS.

Fonte: CGU Notícias

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas

CNM alerta para mudanças no CBO de agentes comunitários de saúde

CNM alerta para mudanças no CBO de agentes comunitários de saúde

Nos últimos dias, a área técnica de Saúde da Confederação Nacional de Municípios (CNM) vem recebendo ligações a respeito de dúvidas por conta da Portaria 1.546 da Secretaria de Atenção Especializada à

Vai à sanção projeto de lei que altera o Estatuto da Cidade reforçando a mobilidade urbana nos estudos de impacto de vizinhança

Vai à sanção projeto de lei que altera o Estatuto da Cidade reforçando a mobilidade urbana nos estudos de impacto de vizinhança

O Congresso Nacional enviou para sanção presidencial o Projeto de Lei 169/2020, que reforça no Estatuto da Cidade - Lei federal 10.257 de 2001 - a análise da Mobilidade Urbana nos Estudos de

Aprovado pela Câmara, seguro obrigatório de veículos será debatido no Senado

Aprovado pela Câmara, seguro obrigatório de veículos será debatido no Senado

Aprovado pela Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 233/2023, que cria seguro obrigatório para cobrir danos pessoais causados por veículos automotores em vias terrestres ou por suas cargas,

Diário Oficial da União regulamenta Programa de EquipaDH+

Diário Oficial da União regulamenta Programa de EquipaDH+

O Diário Oficial da União da quinta-feira, 4 de abril, trouxe a publicação da Portaria 222/2024. A medida regulamenta o Programa de Equipagem, de Modernização da Infraestrutura e de Apoio ao

Prazo para disposição final ambientalmente adequada de rejeitos encerra em agosto; saiba mais informações sobre o tema

Prazo para disposição final ambientalmente adequada de rejeitos encerra em agosto; saiba mais informações sobre o tema

Termina no dia 2 de agosto deste ano o prazo de encerramento dos lixões para os Municípios com população inferior a 50 mil habitantes. Na prática, a legislação determina que

Marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura é sancionado

Marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura é sancionado

O Diário Oficial da União de sexta-feira, 5 de abril, trouxe a sanção da Lei 14.835/2024. Assinada pelo presidente da República, a medida institui o marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura