Licitar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors
post

Sesau orienta população sobre medidas de prevenção para evitar a leptospirose em período chuvoso 

Transmitida pela bactéria Leptospira e disseminada pela urina de ratos contaminados, doença é prevenida com medidas sanitárias

Com a intensificação do período chuvoso em Alagoas, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) alerta os alagoanos sobre as medidas de prevenção para evitar o aumento de casos da leptospirose, doença infecciosa febril, transmitida a partir da exposição à urina de animais como o rato, que estejam infectados pela bactéria Leptospira. Isso porque, diante das fortes chuvas e da ocorrência de enchentes, inundações e do transbordo de córregos e bueiros, por exemplo, o contato com a água contaminada desses locais deve ser evitado, uma vez que os agentes bacterianos penetram na pele com lesões ou nas mucosas, como a nasal e a bucal.

Por isso, além de evitar contato com água que possa estar contaminada pela bactéria Leptospira, usando luvas e botas de borracha, ou sacos plásticos duplos amarrados nas mãos e pés, é necessário proibir as crianças de nadar ou brincar nessas águas. Também deve-se lavar utensílios e móveis e, para isso, é importante usar a proporção de 20 litros de água para duas xícaras de chá (400 ml) de hipoclorito de sódio a 2,5%, deixando a solução agir por 15 minutos.

Também é necessário lavar frutas e verduras com suspeita de contaminação com esta mistura de água e hipoclorito de sódio a 2,5%, bem como ingerir somente água filtrada, fervida ou clorada, uma vez que, durante os períodos chuvosos e diante das inundações, pode haver contaminação da água canalizada. Para controlar os roedores, que são o principal agente de disseminação da leptospirose, presente na urina, é recomendado acondicionar corretamente o lixo, armazenar adequadamente os alimentos, desinfectar e vedar as caixas d´água e realizar desratização nas residências, mediante a orientação, supervisão e atuação de técnicos devidamente capacitados.

Recomendação é utilizar calçados fechados, a exemplo de botas de borrachas, ao andar em locais alagados

Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

É importante ressaltar, conforme a Sesau, que o período de incubação da doença, ou seja, o intervalo de tempo entre a transmissão da infecção até o início dos sintomas ocorre entre 7 a 14 dias após a exposição a situações de risco. Além de febre, a pessoa acometida pela leptospirose tem dor de cabeça e muscular, principalmente nas panturrilhas, falta de apetite, náuseas, vômitos e pode ocorrer diarreia, dor nas articulações, vermelhidão ou hemorragia conjuntival, fotofobia (aversão à luz), dor ocular, tosse e, podem ocorrer, raramente, manchas vermelhas na pele, aumento do fígado e do baço, urina escura, insuficiência renal, hepática e respiratória, que podem levar à morte.

Diante destes sintomas, o diagnóstico específico é feito a partir da coleta de sangue no qual será verificado se há presença de anticorpos para leptospirose ou a presença da bactéria. Para isso, são coletadas amostras de sangue dos pacientes nas unidades de saúde, que as encaminham para o Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL). O tratamento, com o uso de antibióticos, deve ser iniciado no momento da suspeita, esteja o paciente no ambiente hospitalar ou não, uma vez que, nos casos leves, a assistência é ambulatorial, conforme prevê o protocolo do Ministério da Saúde (MS).

Dados Epidemiológicos

Conforme o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), vinculados ao Ministério da Saúde (MS), em todo o ano passado, Alagoas registrou 86 casos de leptospirose e, destes, 13 evoluíram para óbito. Já no primeiro quadrimestre de 2022 foram 10 casos e três óbitos, enquanto que no mesmo período deste ano, foram registrados 14 casos e nenhum óbito.

Fonte: AMA Notícias

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas

CNM alerta para mudanças no CBO de agentes comunitários de saúde

CNM alerta para mudanças no CBO de agentes comunitários de saúde

Nos últimos dias, a área técnica de Saúde da Confederação Nacional de Municípios (CNM) vem recebendo ligações a respeito de dúvidas por conta da Portaria 1.546 da Secretaria de Atenção Especializada à

Vai à sanção projeto de lei que altera o Estatuto da Cidade reforçando a mobilidade urbana nos estudos de impacto de vizinhança

Vai à sanção projeto de lei que altera o Estatuto da Cidade reforçando a mobilidade urbana nos estudos de impacto de vizinhança

O Congresso Nacional enviou para sanção presidencial o Projeto de Lei 169/2020, que reforça no Estatuto da Cidade - Lei federal 10.257 de 2001 - a análise da Mobilidade Urbana nos Estudos de

Aprovado pela Câmara, seguro obrigatório de veículos será debatido no Senado

Aprovado pela Câmara, seguro obrigatório de veículos será debatido no Senado

Aprovado pela Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 233/2023, que cria seguro obrigatório para cobrir danos pessoais causados por veículos automotores em vias terrestres ou por suas cargas,

Diário Oficial da União regulamenta Programa de EquipaDH+

Diário Oficial da União regulamenta Programa de EquipaDH+

O Diário Oficial da União da quinta-feira, 4 de abril, trouxe a publicação da Portaria 222/2024. A medida regulamenta o Programa de Equipagem, de Modernização da Infraestrutura e de Apoio ao

Prazo para disposição final ambientalmente adequada de rejeitos encerra em agosto; saiba mais informações sobre o tema

Prazo para disposição final ambientalmente adequada de rejeitos encerra em agosto; saiba mais informações sobre o tema

Termina no dia 2 de agosto deste ano o prazo de encerramento dos lixões para os Municípios com população inferior a 50 mil habitantes. Na prática, a legislação determina que

Marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura é sancionado

Marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura é sancionado

O Diário Oficial da União de sexta-feira, 5 de abril, trouxe a sanção da Lei 14.835/2024. Assinada pelo presidente da República, a medida institui o marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura