Após problemas técnicos, sistema Educacenso volta a funcionar nesta segunda-feira

 

Pref. Artur Nogueira (SP)

 

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa aos gestores que foi reaberto nesta segunda-feira, 22 de fevereiro, o sistema Educacenso. A plataforma ficou sem funcionar por alguns dias em razão de problemas técnicos. A ferramenta vai continuar recebendo informações referentes ao rendimento escolar (aprovação e reprovação) e movimentação dos alunos – abandono, transferência e falecimento.

Diante do não funcionamento do Educacenso, a CNM entrou em contato com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O órgão informou que o prazo para a coleta de informações será de 22 de fevereiro a 6 de abril. Após o término desse prazo, os Municípios terão de 15 a 29 de abril para conferência dos dados e das taxas de rendimento que estarão disponíveis no sistema.

O Inep explicou que o mesmo número de dias de atraso na disponibilização do sistema foi compensado no período de coleta. Com isso, segundo o órgão, foi garantido o mesmo tempo (45 dias) de coleta aos usuários e os 15 dias de verificação e correção, se for necessário.

O Censo Escolar é um levantamento de dados estatístico-educacionais de âmbito nacional realizado todos os anos. Os diretores e dirigentes das escolas públicas são os responsáveis pelo preenchimento dos dados do Censo. A atribuição é compartilhada com as secretarias estaduais e municipais de educação que trabalham em cooperação com as escolas.

O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, destaca a importância de os Municípios atualizarem as informações no Censo. “É necessário que os gestores fiquem atentos ao preenchimento correto dos dados do Censo Escolar, uma vez que servem de base para a distribuição dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e de programas federais, como o da merenda e transporte escolar”, explicou. 

Acesse aqui o Sistema Educacenso


Fonte: A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa aos gestores que foi reaberto nesta segunda-feira, 22 de fevereiro, o sistema Educacenso. A plataforma ficou sem funcionar por alguns dias em razão de problemas técnicos. A ferramenta vai continuar recebendo informações referentes ao rendimento escolar (aprovação e reprovação) e movimentação dos alunos – abandono, transferência e falecimento.

Diante do não funcionamento do Educacenso, a CNM entrou em contato com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O órgão informou que o prazo para a coleta de informações será de 22 de fevereiro a 6 de abril. Após o término desse prazo, os Municípios terão de 15 a 29 de abril para conferência dos dados e das taxas de rendimento que estarão disponíveis no sistema.

O Inep explicou que o mesmo número de dias de atraso na disponibilização do sistema foi compensado no período de coleta. Com isso, segundo o órgão, foi garantido o mesmo tempo (45 dias) de coleta aos usuários e os 15 dias de verificação e correção, se for necessário.

O Censo Escolar é um levantamento de dados estatístico-educacionais de âmbito nacional realizado todos os anos. Os diretores e dirigentes das escolas públicas são os responsáveis pelo preenchimento dos dados do Censo. A atribuição é compartilhada com as secretarias estaduais e municipais de educação que trabalham em cooperação com as escolas.

O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, destaca a importância de os Municípios atualizarem as informações no Censo. “É necessário que os gestores fiquem atentos ao preenchimento correto dos dados do Censo Escolar, uma vez que servem de base para a distribuição dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e de programas federais, como o da merenda e transporte escolar”, explicou. 

Acesse aqui o Sistema Educacenso


Fonte: http://www.cnm.org.br/noticias/exibe/apos-problemas-tecnicos-sistema-educacenso-volta-a-funcionar-nesta-segunda-feira

Leia mais...

Siga-nos nas redes sociais

BT Twitter Feeds